sementes que germinam

Julho 10, 2014 — Deixe um comentário

6113975043_ab9c8802ab_o

 

há uns anos atrás, a minha vida fazia-se estrada afora. a casa tinha rodas, e o destino ia-se descobrindo à medida da viagem.
um dos locais onde permanecemos por algum tempo foi num centro de meditação Vipassana, servindo e colaborando em diferentes tarefas necessárias.

sendo a alimentação uma das especiais paixões, as partilhas sobre cozinha e saúde ocorriam com espontaneidade entre carrinhos de mão, tesouras de podar e pedras de calçada. mais do que curiosidade, as dicas de cozinha geraram um pedido: que eu agarrasse as rédeas da cozinha, preparando para todos receitas que os ajudassem a equilibrar os menus já existentes – especialmente equilibrando a quantidade de açúcar e condimentos. um requisito era ensinar-lhes a usar ingredientes que lhes haviam oferecido e não sabiam como confeccionar, e optimiza-los com produtos que recebiam em maior escala de fornecedores locais e parceiros.
juntei as receitas que mais sucesso tiveram e deixei-lhes um pequeno documento para que as pudessem replicar com facilidade. e seguimos viagem.

já passaram mais de 5 anos desde que lá estivemos. tudo o que por lá partilhamos e recebemos foi-se integrando em quem somos, como as demais experiências de uma viagem tão rica – algumas resultantes em relações activas, outras adormecidas. não voltamos a ter contacto com os responsáveis do centro, nem por lá voltamos a passar.
passados estes anos, o José voltou a um centro Vipassana para um retiro – mais 10 dias de prática.
e, à mesa, encontrou algumas das receitas que tão bem conhece. receitas que em casa fazíamos, receitas que com eles partilhámos.
a semente germinou, contagiou outros centros, chegou aos pratos de centenas de pessoas.

que rico sorriso esta notícia me trouxe. senti-me contagiada pela honra de poder servir, e por sentir que a dádiva teve impacto e que a intenção deu frutos.
e apeteceu-me partilhar então as receitas que por lá deixei, para quem por aqui passar. dhamma ocooking
com o mesmo carinho que as dediquei naquele momento:

Antes de empezar a cocinar, acuérdate que es con la comida que tenemos una de las relaciones mas intimas de nuestras vidas.
Ella se transmutará en nuestro sangre y por eso es bueno pensar con que cualidad energética nos queremos rellenar, y a los demás para quien estamos cocinando.

 

 

[ para mais receitas, em livros coleccionáveis: aqui > commemorare de boca cheia. ]

Sem Comentários

Be the first to start the conversation!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s