Archives For info

comme @ Mó

Maio 25, 2017 — Deixe um comentário

em breve, na Mó em Aljezur, será aqui que podem encontrar commemorare de commer!
para mais informação, sobre comidas e muito muito mais, acompanhem a programação da Moagem.

por motivos pessoais vou fazer um pause nas publicações, por um período disciplinado e prolongado.

pelos mesmos motivos as encomendas para o natal estão condicionadas.
caso tenhas interesse em adquirir: caixinhas de bombons, caixinhas de super-balls/barrinhas, livrinhos de receitas, ou algum bolo especial pf envia-me um e-mail, ou contacta-me via telefone, até ao dia 09 de Dezembroresponder-te-ei com a lista de disponibilidades, valores e datas para entrega.

** vêm aí as BOAS FESTAS, cheias de oportunidades de mimos e derretimentos. **

derretar00-01

.
p
erdi a conta (que na verdade não fiz ;)) ao número de bocas que tive o prazer de conhecer nos passados meses.
ainda me espanto como passaram a ser centenas, às vezes de uma só vez. qual não será o meu zunzum por, não tarda, a conta saltar para milhares..

yep, aos viajantes de bilhete na mão, ou tripulantes da mesma embarcação, espero ver-vos desfrutar dos comem-mimos no Boom Festival. encontra os mimos em forma de *raw pleasure*, carregadinhos perlins para manter o teu corpo nutrido e afinado: para irradiares ainda mais luz, para dançares sem fim, para amares com mais poder.
espero encontrar a tua Beleza por perto! 

e ala para mais um salto. que as benção me acompanhem, que os nervos esses já andam miudinhos..

13719737_10154226656253260_6376003583848977030_o

 

para quem ande mais a norte, para quien habla castellano.
en euskadi y cantabria: 26 de Junio & 03 de Julio.
venga! os espero.

 

isabel* se apunta a estar en Estella y Santander para compartir su pasión por la comida medicina.

El tema de los talleres serán los picoteos sanos: veganos, sin azúcar, sin gluten y sobretodo: deliciosos!
Recetas que se adaptan a desayunos, meriendas, pinchos, … 
* bolitas energéticas * pudines en botes * creps * barritas de granola * leches vegetales *
recetas veganas, mix macrobiótica y crudívora 
sin: lácteos, animales, gluten, azúcar ni transgénicos


EL SANO PICOTEO: 
25 de junio, 10h30 > 13h
en Estella- Lizarra
info e inscripciones: SALUDARTE
telf: 695361783  ·  grupossaludarte@gmail.com
.
06 de Julio, 10h30 > 13h
en Santander
info e inscripciones: Rebeca Madrazo Torre
telf: 680 827 569  · lakumpania.santander@gmail.com

* el manifiesto de la cocina commemorare – de isabel 
cocinar como un acto de amor: como hacer el amor.
cocinar como una declaración de intenciones: como crear relación entre alimento y aliento.
cocinar como un acto alquímico: como un procedimiento mágico de generar placer y salud.

porque cuando uno come, cuando uno elige con que se alimentar, elige como crear su sangre, como dar una forma a su cuerpo, como alimentar sus células, como nutrir sus sentidos.
porque cuando uno da a su cuerpo substancias que el las puede reconocer como comida, comida de verdad, su cuerpo agradece y retribuí. 
porque cuando uno dá a su cuerpo verdadera comida, sin los miles de complexos artificiales, uno amplia su sensibilidad y capacidad de reconocer los señales y lenguaje con que su cuerpo comunica. y esa – la sabiduría de la escuta del cuerpo – es uno de los más grandes tesoros que en esta vida podremos recordar. 

comer, como respirar, es uno de los actos más íntimos.
del qué te quieres rellenar? ;) 
 

** sobre isabel:
alma de artista, nacida en una familia de amantes de cocina, sirve su pasión por la salud integral de forma intuitiva, invitando a que descubramos nuestra sabiduría interna para mejor cuidar de nosotros mismos.
estudió y trabajó en el Instituto Macrobiótico de Portugal, he habitado diversas cocinas internacionales, aprendiendo y enseñando su maestría. 
platica el acto de cocinar como una meditación activa, enfocada en para quien y con que intención concibe cada iguaria. 
he resistido a apuntar sus espontáneas receptas, reconociendo ahora que es una estructura útil y necesaria para el compartir. 
publicó tres pequeños libros de receptas, y vive con la cabeza llena de ideas para muchos más. 

commedores da magia da vida :)
workshop com nova data em Lisboa, já já no mês de Junho.
vagas limitadas numa cozinha tão cheia de luz!


* TIME TO SNACK *. pequenos-almoços, lanches, picnics, aperitivos, … 
[ barrinhas cruas, smoothies, granola bar, panquecas, pudins, leites vegetais ]
 .
.
receitas vegan, mix macrobiótica e crudívora 
sem gluten, lácteos, animais, açúcar, gmo

18 de Junho, sábado
10h30 às 13h 
28€/pax com degustação 

workshop acessível para crianças!! 
pack família: 
adulto + criança -30%
2 adultos + criança -40%

inscrições e mais informações:
isabooo@gmail.com – 912 703 902 

food MIL-01


quem não conhece a filosofia que por aqui se pratica….


manifesto da cozinha~commemorare, por isabel:
cozinhar como um gesto de amor: como fazer amor.
cozinhar como uma declaração de intenção: como criar relação entre alimento e alento.
cozinhar como um acto alquímico: como um procedimento mágico de gerar prazer e saúde.

porque quando comes, quando escolhes com o que te alimentas, escolhes como criar o teu sangue, como dar forma ao teu corpo, como alimentar as tuas células, como nutrir todos os teus sentidos.
porque quando dás ao teu corpo substâncias que ele reconhece como comida, verdadeira comida, ele agradece e retribui.
porque quando lhe dás verdadeira comida, isenta de mil complexidades químicas, aumentas a sensibilidade e capacidade de reconhecer os sinais e a linguagem com que o teu corpo comunica. e essa – a sabedoria da escuta do corpo – é um dos maiores tesouros que nesta vida podemos recordar.

comer, como respirar, é um dos actos mais íntimos.
de quê que te queres rechear?! ;)

sobre a isabel:
alma de artista nascida em família de amantes da cozinha, serve a sua paixão pela saúde integral de forma intuitiva, convidando-nos a descobrir a nossa sabedoria interna para melhor cuidarmos de nós mesmos.
cursou e trabalhou no Instituto Macrobiótico de Portugal, passou por várias cozinhas internacionais, aprendendo e ensinando a mestria que agora serve.
encara o acto de cozinhar como uma meditação activa, focada em para quem e com que intenção prepara cada iguaria.
resistiu teimosamente a tomar nota das suas receitas, aprendendo agora que é uma estrutura necessária para a partilha.
editou três pequenos livros de receitas, e vive com a cabeça cheia de ideias para muitos mais.

assim na terra

Fevereiro 24, 2016 — Deixe um comentário

… como num céu.
[ site em total reformulação. actualizações mais frequentes no é facebook commemorare. ]

.
um post brevíssimo, dois pontos parágrafo travessão:

– venham ao Terra Gathering, ponto.
vou estar na tenda mais deliciosa, servindo comme-delícias : ]

28, 29 e 30 de Agosto (Lua Cheia),
no Terra Eco Glamping (São Teotónio, Zambujeira do Mar)

terragatheringflyer1 terragatheringflyer2 ticket anunc

os contactos estão em actualização. por enquanto usem PF o e-mail do costume, serão avisados assim que um novo número ficar activo. thanks! > NEWS CONTACTS WILL COME: please meanwhile use e-mail!

20150604-DSC_8243

* a picture is a secret about a secret, the more it tells you the less you know. * Diane Arbus

 tive o prazer de conhecer a Rebeca há cerca de 6 anos, num encontro gerado com o intuito de partilharmos experiências à volta da paixão pela alimentação consciente.  foi imediato reconhecermos que esta é apenas uma das paixões que nos liga, e a naturalidade com que a ligação entre as duas se mantivesse segue-nos confirmando que acrescentamos valor e visão ao que cada uma cria.  estaremos juntas para vos receber, estou encantada por poder suportar a sabedoria da Rebeca num menu desenhado especialmente para este workshop : )

.

no dia 04 de Julho, a comme e a cozinha da Bells & Springs acolhem a Rebeca Bandeira (Amo Comida Viva)
– especialista em comida crua (raw food): vamos fazer uma refeição completa,
desmistificando e esclarecendo todas as dúvidas sobre este tipo de alimentação e os seus impactos na saúde.

.

workshop comida viva

.
” Neste workshop vai ficar a conhecer o que é a “Comida Viva”, os benefícios deste tipo de alimentação, as técnicas básicas de preparação aprender/provar receitas nutritivas e muito saborosas, totalmente preparadas com alimentos naturais sem processos de industrialização e cozimento, livre de ingredientes artificiais, glúten,lactose, ovos, açúcar ou gorduras vegetais hidrogenadas.
Com a informação e dicas que irá receber, facilmente poderá incluir no seu regime alimentar alternativas que podem fazer toda a diferença na sua condição de saúde e bem-estar. ” Rebeca Bandeira 
.

data:
04 de Julho, 11h > 14h
45€, degustação incluída

condições:
ingredientes e degustação incluídas
lugar reservado mediante pagamento
vagas limitadas

mais informação e inscrições:
comme.comida@gmail.com

local:
Bells & Springs 
Largo Vitorino Damásio, 4 r/c
1200-872 Lisboa

.

dando resposta a pedidos de várias bocas, seguem as datas para as novas estruturas de workshop:
versão concentrada em 2h de prática.

receitas vegetarianas, com inspiração macrobiótica e pinceladas de crudívora.
ingredientes que não vamos usar: lácteos, ovos, açúcar, carne, ogm.
[ 95% das receitas são isentas de glúten. em caso de condição de restrição total é necessário aviso prévio ]

workshopis-01

* pequenos-almoços *
faremos três tipos de pequeno almoço, de modo a que se adaptem às diferentes estações do ano, às condições energéticas e preferências de cada membro da família. (exemplos: creme de cereais, pastas alternativas à manteiga e doces, mueslis, leites vegetais, batidos e sumos)
data: 11 de abril, 10h> 12h
22€, degustação incluída

workshopis-02

* barrinhas *
vamos fazer três tipos de super-barrinhas, partindo de diferentes ingredientes base (frutos secos, bagas, especiarias, super-alimentos, …) de acordo com as escolhas e necessidades do grupo.
data: 18 de Abril, 10h> 12h
22€, degustação incluída

workshopis-04

* cereais sem glúten *
vamos cozinhar cinco tipos de cereal isentos de glúten: arroz (integral, basmati e glutinoso), millet, trigo sarraceno, quinoa e amaranto. alguns destes grãos são considerados super-alimentos pela riqueza nutricional que nos oferecem.
data: 2 de Maio, 10h> 12h
22€, degustação incluída

workshopis-03

* algas *
habitantes de um território que banha a nossa costa, as algas são imensamente ricas e indispensáveis para a alimentação dos super-heróis da vida moderna. vamos conhecer e usar 5 diferentes espécies – nori, wakame, hijiki, kombu, dulse – em métodos de confecção distintos e mais adequados às suas propriedades.
data: 09 de Maio, 10h> 12h
30€, degustação incluída

PREÇO ESPECIAL
pack 4 workshops = 88€ (desconto de 8€)

condições:
ingredientes e degustação incluídas
inscrições até dia 5 dias antes
lugar reservado mediante pagamento
vagas limitadas

mais informação:
isabooo@gmail.com

testemunhos de workshops anteriores:
* Isabel, Obrigada por mais um workshop e foi das melhores coisas que descobri nos últimos tempos. Como te disse, era mesmo isto :) *
* A Isabel não nos ensina apenas a cozinhar incentiva-nos a ir mais longe, a experimentar, a ouvir o nosso corpo e isso é precioso e de um valor incalculável. *
* Repetiria o investimento! Aprendi tanta coisa!! *
* Tão mais do que ”apenas” cozinhar. Bem hajas! *
* Obrigada pelo dia de ontem, foi fabulástico! :)
 Gostava muito de voltar a repetir! *
* Llegue de barriga llena y corazon contento!!!! Gracias Isabel, fue delicioso, abundante, variado, inspirador, colorido, conversado, expandido a la espontaneidad y maravillosa compania de todas mujeres lindas…. *

sobre a isabel:
alma de artista nascida em família de amantes da cozinha, serve a sua paixão pela saúde integral de forma intuitiva, convidando-nos a descobrir a nossa sabedoria interna para melhor cuidarmos de nós mesmos. cursou e trabalhou no Instituto Macrobiótico de Portugal, passou por várias cozinhas internacionais, aprendendo e ensinando a mestria que agora serve. encara o acto de cozinhar como uma meditação activa, focada em para quem e com que intenção prepara cada iguaria. resistiu teimosamente a tomar nota das suas receitas, aprendendo agora que é uma estrutura necessária para a partilha. editou três pequenos livros de receitas, e vive com a cabeça cheia de ideias para muitos mais.

manifesto da cozinha~commemorare, por isabel:
cozinhar como um gesto de amor: como fazer amor.
cozinhar como uma declaração de intenção: como criar relação entre alimento e alento.
cozinhar como um acto alquímico: como um procedimento mágico de gerar prazer e saúde.
porque quando comes, quando escolhes com o que te alimentas, escolhes como criar o teu sangue, como dar forma ao teu corpo, como alimentar as tuas células, como nutrir todos os teus sentidos.
porque quando dás ao teu corpo substâncias que ele reconhece como comida, verdadeira comida, ele agradece e retribui.
porque quando lhe dás verdadeira comida, isenta de mil complexidades químicas, aumentas a sensibilidade e capacidade de reconhecer os sinais e a linguagem com que o teu corpo comunica. e essa – a sabedoria da escuta do corpo – é um dos maiores tesouros que nesta vida podemos recordar.
comer, como respirar, é um dos actos mais íntimos.
de quê que te queres rechear?! ;)

tortura? ou tentação.
ambas levam a um sentir intenso.
aqui, sem peso na consciência.
[ todas as fotos são de receitas isentas de lácteos, glúten, ovos, açúcar, carne, ogm. ]

comme visit.
na Bells & Springs, em Lisboa.

Screen Shot 2015-03-04 at 21.08.56

manifesto da cozinha~commemorare, por isabel:
cozinhar como um gesto de amor: como fazer amor.
cozinhar como uma declaração de intenção: como criar relação entre alimento e alento.
cozinhar como um acto alquímico: como um procedimento mágico de gerar prazer e saúde.

porque quando comes, quando escolhes com o que te alimentas, escolhes como criar o teu sangue, como dar forma ao teu corpo, como alimentar as tuas células, como nutrir todos os teus sentidos.
porque quando dás ao teu corpo substâncias que ele reconhece como comida, verdadeira comida, ele agradece e retribui.
porque quando lhe dás verdadeira comida, isenta de mil complexidades químicas, aumentas a sensibilidade e capacidade de reconhecer os sinais e a linguagem com que o teu corpo comunica. e essa – a sabedoria da escuta do corpo – é um dos maiores tesouros que nesta vida podemos recordar.

comer, como respirar, é um dos actos mais íntimos.
de quê que te queres rechear?! ;)

comme & workshops

Fevereiro 13, 2015 — Deixe um comentário
facebook cover_COMM-02
cheiram a comida os dedos que teclam. cheia de listas de ingredientes está a cabeça que dita o que escrever.

os últimos meses têm sido passados sobretudo entre panelas e talheres (@Bells&Springs), e o amor por esta prática ganha novas formas.

novidade:
* datas para workshops;
continuação:
* almoços, todas as quintas;
* snacks, sumos, smoothies e mimos, todos os dias;

* iguarias especiais, por encomenda.

WORKSHOPS:
arrancam no final deste mês os workshops de cozinha, na bela cozinha Bells&Springs.
vamos pôr em prática menus de almoço que têm feito as delicias de quem se senta connosco a comer – às quintas-feiras.
o primeiro é já sábado, dia 21!

* menus para almoço *

receitas vegetarianas, com inspiração macrobiótica e pinceladas de crudívora.
ingredientes que não vamos usar: lácteos, ovos, açúcar, carne, ogm. [ 95% das receitas são isentas de gluten. em caso de condição de restrição total é necessário aviso prévio ] ]

sábados, 10h às 14h

21, 28 de Fevereiro
07, 14 de Março

4 x sábado = 200€
1 x sábado = 60€

ingredientes e refeição incluídas
a trazer: avental + faca

mais informação: isabooo@gmail.com
inscrições até dia 18, lugar reservado mediante pagamento

testemunhos de workshops anteriores:
* Obrigada pelo dia de ontem, foi fabulástico! :)
Gostava muito de voltar a repetir! *
* Llegue de barriga llena y corazon contento!!!! Gracias Isabel, fue delicioso, abundante, variado, inspirador, colorido, conversado, expandido a la espontaneidad y maravillosa compania de todas mujeres lindas…. *

sobre a isabel:
alma de artista nascida em família de amantes da cozinha, serve a sua paixão pela saúde integral de forma intuitiva, convidando-nos a descobrir a nossa sabedoria interna para melhor cuidarmos de nós mesmos.
cursou e trabalhou no Instituto Macrobiótico de Portugal, passou por várias cozinhas internacionais, aprendendo e ensinando a mestria que agora serve.
encara o acto de cozinhar como uma meditação activa, focada em para quem e com que intenção prepara cada iguaria.
resistiu teimosamente a tomar nota das suas receitas, aprendendo agora que é uma estrutura necessária para a partilha.
editou três pequenos livros de receitas, e vive com a cabeça cheia de ideias para muitos mais.

manifesto da cozinha~commemorare, por isabel:
cozinhar como um gesto de amor: como fazer amor.
cozinhar como uma declaração de intenção: como criar relação entre alimento e alento.
cozinhar como um acto alquímico: como um procedimento mágico de gerar prazer e saúde.

porque quando comes, quando escolhes com o que te alimentas, escolhes como criar o teu sangue, como dar forma ao teu corpo, como alimentar as tuas células, como nutrir todos os teus sentidos.
porque quando dás ao teu corpo substâncias que ele reconhece como comida, verdadeira comida, ele agradece e retribui.
porque quando lhe dás verdadeira comida, isenta de mil complexidades químicas, aumentas a sensibilidade e capacidade de reconhecer os sinais e a linguagem com que o teu corpo comunica. e essa – a sabedoria da escuta do corpo – é um dos maiores tesouros que nesta vida podemos recordar.

comer, como respirar, é um dos actos mais íntimos.
de quê que te queres rechear?! ;)

aqui está a lista, tamanhos e valores, das iguarias mais solicitadas para esta temporada:
cozinare & commemorare (clicar no link para aceder ao ficheiro em .pdf)

para encomendas, enviar um e-mail indicando quais os produtos desejados (tamanho e quantidade), contacto telefónico e a data em que os desejam levantar. aguardem um email de confirmação.
bons apetites!

cocināre

Dezembro 12, 2014 — 3 comentários

vai ganhando mais força a proposta commemorare em torno da cozinha, uma proposta que – como os livrinhos editados o promovem – assenta na intenção de cozinhar mais saúde.

agora existe um espaço físico (que já aqui referi várias vezes) que suporta esta criação:
o Bells&Springs é mais que um estúdio de pilates: é um espaço dedicado ao corpo em funcionamento no seu máximo potencial, fazendo uso de cada modalidade – praticada e ensinada – para ajudar cada corpo a ultrapassar os seus desafios.

será que não se nota como é que isto encaixa na mouche com esta visão da alimentação?!
** cozinhar mais saúde & funcionamento do corpo ao máximo potencial **

estarei por aqui concebendo e cozinhando receitas que possam suportar escolhas de quem quer ou precisa escolher mais com mais critérios como, e com o quê, se alimenta;
de quem quer ou precisa sentir o que é retirar do prato ingredientes que nos bloqueiam a absorção das milagrosas propriedades da comida-como-os-nossos-avós-a-conheceram: mais natural, mais orgânica, mais próxima da terra;
de quem quer ou precisa aprender a (re)introduzir ingredientes que optimizam energia pura, mantendo o nosso grau de disponibilidade energética mais estável.
ou… de quem quer apenas experimentar novos sabores e iguarias.
conta quem já experimentou que vale a pena o risco :)
e eu conto que adoro a adrenalina de criar nutrição assim: bem acompanhada.

seguem fotos de algumas das novas criações, e o link para visualização do catálogo completo: cozinare & commemorare
aceitam-se encomendas para as festividades onde desejem que as iguarias actuem. (contactem-me por e-mail indicando quantidades e dimensões dos produtos desejados, contacto telefónico e data de recolha. aguardar e-mail de confirmação)

aproveito para anunciar que às quintas-feiras (salvo imprevistos) estou a preparar almoço completo (sopa, prato, sobremesa).
as refeições são maioritariamente vegetarianas, com inspiração macrobiótica e pinceladas de crudívora, adaptadas à estação do ano e disponibilidade local. os produtos são preferencialmente de origem biológica.
ingredientes que não vão encontrar: lácteos, ovos, açúcar, carne, ogm.

é necessário reserva até às 9h (manhã) de quarta-feira, e os lugares são limitados. reservas por e-mail, indicando a hora a que desejam comer e aguardando uma resposta de confirmação.( take-away também disponível )
caso tenham alguma restrição mais específica indiquem no e-mail de reserva.

que eu possa ter o prazer de vos ver, prazerosamente, desfrutar destes mimos : )

recordar e sonhar

Dezembro 1, 2014 — Deixe um comentário

o aparente silêncio que habita nas entrelinhas de uma imagem acorda a capacidade imaginativa de recordar o que já foi
e de sonhar o que há de vir.


entre as imagens que arrastava para posterior edição encontrei nestas duas, em ligação ao momento em que as fotografei, uma curiosa relação de passado e futuro. como se a composição que cada uma expressa activasse em mim o valor do que vivi e o desejo pelo que quero criar. eu sei que é apenas uma tarte de amêndoa e abóbora, e eu vejo família – a que foi e a que virá.

levantando o véu ao que está a surgir, as fotos e a tarte foram cozinhadas na Bells & Springs de onde mais propostas relacionadas com a paixão de cozinhar ganharão forma. o espaço físico é lindíssimo, e a expressão família pulsa na visão de um futuro que anima a responsabilidade de cuidar e empoderar o corpo como casa, que nos apoia a dar expressão aos nossos sonhos.
alimento e movimento estão aqui a dar as mãos. venham as bênçãos :)

outono ou outono

Outubro 9, 2014 — 1 Comentário

IMG_1885

chegou-me a força do outono e finalmente a louca vontade de hibernar, de ficar aninhada e bem caseira. dos chás com mel, do conforto do sofá, da música dengosa, e das partilhas ao som da chuva na janela, e do zumzum da cidade lá fora. uma parte de mim sente-se ainda em reconvalescença da agitação dos últimos meses, outra animada com a recuperação crescente.
o eclipse do computador e das memórias digitais fez-me reconectar com o prazer da matérias nas mãos, dos papéis, das tintas, dos desenhos, de criar ‘mais casa’ nos locais onde habito, … fez-me também voltar a questionar o que quero, posso e sei criar com as ferramentas que possuo – tangíveis e intangíveis –, e sentir o magnetismo perigoso do medo de não emergir dos momentos em que vou abaixo.

estou muito grata pelos amigos que tenho e que me ajudam a reconectar e recordar o meu centro e poder. vai pelo menos uma linha dedicada a estes imensamente valiosos tesouros!
>

quem assim me conhece sabe que é nas relações que mais me realizo.
operativamente, a fotografia é uma das paixões que me dá a oportunidade de juntar ‘relação’ com a paixão pela beleza.
nos cartões da máquina fotográfica moram várias sessões para encaminhar para os respectivos fotografados, e na ponta dos meus dedos o irrequieto bicho de seguir criando os contextos onde cada fotografado se reveja na beleza que emana. uma das isabeis que sou tem o desejo de fotografar todas as pessoas com quem se cruza, de modo a que todas possam ver o quão belas são! é um privilégio poder ter esta visão e um tão gratificante desafio acompanhar os outros a confiarem e irradiarem essa sua única e inigualável expressão de beleza.

da paixão da cozinha partilho umas fotos também não editadas das receitas que saíram nesta edição da revista comer.
receitas bem outonais e que convidam a experimentar deliciosas alternativas à carne (o tema desta revista…):
~ creme de lentilhas com chá e molho de iogurte;
~ tempeh com mel em manteiga de cebola.
encontrem-na nas bancas e aventurem-se ao deleite!

Screen Shot 2014-07-17 at 3.58.56 PM

que a vida me siga regalando oportunidades de viver apaixonada, e que as saiba usar com beleza criativa em todas as relações que estabeleço. que siga disponível para ser inspirada, e continuar a aprender. e que me aceite também como inspiradora, disponível para partilhar do que sei.

como me hice, no volvería a hacerme. tal vez volvería a hacerme como me deshago. *
antonio porchia

a pausa veraneia de conteúdos justifica-se mais pelo súbito desaparecimento de ferramentas de trabalho do que pelo sazonal aproveitamento do calor da época.
têm sido longas as noites sem dormir, rápidos os dias de afazeres. em poucos meses a vida segue parecendo que me atravessa por anos.

partilho algumas fotos, que germinam a imensa vontade de recriar-me na expressão de uma criatividade que late. ainda não sei como a commemorare ressuscitará. talvez, como diz o poeta acima, à boleia de alguma inspiração do como a isabel se desfaz.

( fotos editadas em modo * magic portable paraphernalia *, espremendo a flexibilidade e paciência, agradecendo a versatilidade das modernices )

IMG_1408.JPG

IMG_1475.JPG

IMG_1476.JPG

IMG_1674-0.JPG

IMG_1665.JPG

IMG_1664.JPG

IMG_1666.JPG

IMG_1478.JPG

IMG_1669.JPG

IMG_1668.JPG

IMG_1667.JPG

IMG_1666.JPG

IMG_1662.JPG

IMG_1661.JPG

IMG_1663.JPG

IMG_1670.JPG

IMG_1671.JPG

IMG_1672.JPG

IMG_1673.JPG

película

Julho 11, 2014 — Deixe um comentário

is analogica_Snapseed*04072014-imp

.

regressando aos tempos da faculdade, pela mão do avô, com a pentax de outros tempos.
adoro o grão das fotos, e esta relação mais real do mistério da revelação.
adivinha-se um verão com muita película!

.

[ para quem quer recuperar a mágica aprendizagem da arte da fotografia, da relação da luz, do tempo, da exposição, dos líquidos, dos papéis, da luz vermelha e do cheiro inconfundível de uma sala de revelação, recomendo: NAF –  http://www.nucleoartefotografica.com ]

Minha mamãe morreu.
Desapareceu fisicamente, desapareceram as oportunidades partilharmos abraços, de criarmos juntas momentos em que celebramos a natureza desta relação tão íntima.

E se desapareceu o seu corpo, que memórias e oportunidades se mantêm vivas em mim que me ajudam a celebrar o que dela não desaparece?
A que aprendizagens, relações, emoções posso recorrer para celebrar quem me fez ser mulher?
Na passada semana mamãe faria 74 anos.
Fomos quatro as irmãs Marias que atravessamos os mil desafios horários para nos juntarmos. Nem que fosse para um só abraço: a possibilidade de estarmos fisicamente presente, de honrarmos o termos corpos, ampliarmos os sentidos que nos reconhecem.
Valorizarmos as camadas de informação que nos atravessam.
Sabermos, celularmente, que estamos aqui.

Sabemos bem as quatro o que é não poder estar juntas. O que é não ter por perto, fisicamente, quem amamos.
Sim, é possível viver docemente nesta ausência. Eu sinto que passa pela tranquilidade de aceitar que vivemos a intensidade de cada momento dando o melhor que sabemos, sendo quem melhor podemos ser.

Agora, para mim que não tenho a escolha da presença com tantos dos que amo, quero seguir a aprendizagem de agradecer, celebrar e comemorar a possibilidade de ter este corpo-vida e, com ele, desfrutar de quem está, de quem quer estar.
Criando novos momentos, honrando e criando novas memórias.

Se podes, celebra o poder celebrar.

 

 
Esta era uma das orações que ela mais vezes partilhou comigo nos anos que antecederam a sua doença. Hoje a “aleatória” selecção de música escolheu que a escutasse como bom dia:

 

 

DSC_8756-imp

* todas as fotografias são memento mori. tirar uma fotografia é participar na mortalidade, vulnerabilidade, mutabilidade de outra pessoa (ou objecto). é precisamente ao fazer um corte e congelar um momento, todas as fotografias são testemunhas do implacável derreter do tempo. * Susan Sontag

.

esta inevitabilidade, a certeza de que tudo é impermanente, poderá inspirar-nos a saborear com mais devoção cada presente?
possa o passado nos inspirar a avançar, o derreter do tempo não só é implacável como imprevisível.

 .

all photographs are memento mori. to take a photograph is to participate in another person’s (or thing’s) mortality, vulnerability, mutability. precisely by slicing out this moment and freezing it, all photographs testify to time’s relentless melt. * Susan Sontag

agendando as próximas e relembrando as últimas.


com ou sem certificações, fórmulas e/ou formatos socialmente sugeridos, que cada relação nos inspire a reconhecer o descarado do Amor :)
e que nos atrevamos a celebra-lo!

 

DSC_1426*29102011DSC_0028*17102011DSC_0029*17102011DSC_0030*17102011DSC_0031*18102011DSC_0033*19102011
DSC_0040*19102011DSC_0048*19102011DSC_0057*19102011DSC_0060*19102011DSC_0066*19102011DSC_0076*19102011
DSC_0080*19102011DSC_0089*19102011DSC_0092*19102011DSC_0094*19102011DSC_0095*19102011DSC_0102*19102011
DSC_0103*19102011DSC_0118*19102011DSC_0120*19102011DSC_0127*19102011DSC_0130*19102011DSC_0131*19102011

nem sempre a ajuda mais necessária é visível e palpável.
após o tsunami do Japão, tive o previlégio de acompanhar a equipe da Fortunate Blessings Foundation para dar formação aos voluntários que acompanham crianças e famílias vítimas de incalculáveis perdas, oferecendo-lhes ferramentas de trabalho somático para desbloqueio de traumas.
para quem não viu as fotos, recordo-as aqui ^

neste momento a equipe está nas Filipinas, nas zonas afectadas pelo tufão Haiyan. mais uma vez, nem sempre a ajuda mais necessária é visível e palpável e, nem por isso, menos urgente.

post Via Flickr:
@ Japan with FBF Trauma Team
www.fortunateblessings.org

o alimento dos deuses

Novembro 28, 2013 — 5 comentários

DSC_4627-imp

será tendencioso dizer que este é o livrinho mais delicioso? divinal? irresistível? de lamber os dedos? de chorar por mais?

apresento-vos o terceiro volume da série de livrinhos coleccionáveis, desta vez com 8 receitas totalmente dedicadas ao cacau:
a mágica medicina que tantos reconhecemos como imprescindível!

os princípios mantém-se os mesmos:
* 8 receitas, agregadas por uma argola metálica que permite pendurar o livro e/ou anexar os diferentes fascículos num caderno maior;
* receitas sem quaisquer produtos animais, lácteos ou açúcar;
* impressão local, tintas vegetais sobre papel nacional 100% reciclado.

novidades:
* vem acompanhado da melhor barra de cacau do meu mundo: 100% BASIC da Zotter.

é que na verdade, não é o livro em si que tem todos esses atributos, e sim o resultado de colocarem as mãos na massa.
que a barra vos sirva como estímulo a derreterem-se com estas iguarias :)

as receitas incluídas são:
 ~ tarte crua com framboesas ~ miss mousse ~ bolo com gás ~ bombons de alperces e avelãs ~
~ bolo de bolacha e amazake ~ queques de laranja e gengibre ~ salame com castanhas ~ copinhos com pera  ~

mais informações sobre preços, COMO ENCOMENDAR, e sobre as restantes edições, aqui: commemorando de boca cheia

DSC_4591-imp

PIC’a SNACK

Outubro 18, 2013 — 3 comentários
este livrinho já foi à feira, já anda de mão em mão, já viajou de avião e chegou a hora de receber atenção num artigo só para ele.
é um pequeno fascículo de receitas saudáveis e saborosas, numa fusão do faça-você-mesmo e da portabilidade:
receitas para refeições em movimento ou para pequenos snacks a meio do dia, doces e salgados.
.
.

as receitas incluídas são:
bolas de arroz * barrinhas de amendoim * patês vegetais * bolachas cruas * wraps de arroz * cubos de sésamo *
* sandes de tofu e pickles rápidos * boost de limão e figo

mais informações sobre como encomendar e novas edições, aqui: commemorando de boca cheia :D

DSC_1886-imp

 

alguns feedbacks recebidos:
*

Parabéns pela estética, que está super apelativa, desde as fotos que dão vontade de comer, ao design que deixa tudo respirar em harmonia. Parabéns pelas receitas que me parecem DELICIOSAS e além do mais super nutritivas e contribuidoras de um bem-estar integral. E parabéns pelo carinho que colocaste na coisa, que transparece em todos os cms2 da tua obra.
Por tudo isso, PARABÉNS e continua!!
*
Adorei!!! Foi das prendas mais lindas que dei a mim muito obrigada!
*

parabéns pelo livro – todo ele é ‘cuidado’ (‘care’)

imagem, o texto, a receita, o modelo, … gostei muito
gosto muito da tua prototipagem e sinto-a na direcção certa
*
Acabei de receber os dois livrinhos! Adorei!
Obrigatórios em qualquer cozinha! :)
.

testemunho ♡

Outubro 1, 2013 — 10 comentários

DSC_6291-imp

na semana passada, nas caixas de entradas de mensagens recebidas, encontrei vários motivos para sorrir de orgulho – emoção com a qual não me sinto lá muito à vontade. embalada, para além de me desafiar a sentir orgulhosa, dupliquei a dose e dispus-me a partilha-lo!
saindo ainda mais da zona segura, arriscar até achar que me estou a promover…
ora cá vai:

há uns anos atrás tive oportunidade de dar assistência a um fotógrafo que acabara de conhecer. foi um trabalho pontual que, para a minha curva de aprendizagem, vi como uma oportunidade de alargar o meu léxico – fomos fotografar empresários engravatados na rigidez do ”encolhe a barriga, estica o peito, levanta o queixo, inspira, sorri”.
o G. regressou pouco depois à sua terra natal, do outro lado do globo, seguindo a sua carreira e percurso longe de um circuito que nos voltasse a juntar.

na semana passada, o G. contactou-me na vontade de voltar a ver as minhas fotos e eis que me ofereceu estes sorrisos (traduzidos):

* que linda sensação transmitem as tuas fotos e teu trabalho (que é múltiplo) faz tempo que não me sentia tão inspirado e dá-me uma nova motivação para continuar na fotografia – com uma nova óptica… 

* todas as referências que o meu editor me enviou para fazer este novo livro, a que mais gosto, a que mais inspira, a mais chega a meu coração e a que mais acho chegará ao publico alvo.. é o que vi hoje de teu trabalho.. é puro, belo e verdadeiro… tens uma sensibilidade maravilhosa… fez-me sentir saudades dos tempos quando quis ser fotografo :) 

* sinto pena não ter tido mais tempo para partilhar estas experiências da vida e da fotografia contigo… Até  me senti estúpido de te ter convidado para me ajudar aquela vez naquele trabalho, quando sinto que seria teu assistente feliz!

* vi o teu blog, site, e links  e tudo vem do coração… sinto algo novo em mim por te ter contactado e ter visto e sentido através do que escreves, desenhas e fazes….. estou grato, estou feliz e és uma pessoa maravilhosa que me orgulho de conhecer.

* acabo de mostrar o teu trabalho ao editor da revista Wain e parabéns! ele concorda que são fantásticas referências! 

 

e pronto, desculpem lá o ”lamber as minhas botas”.
junto isto aos feedbacks que tenho recebido dos novos livros, das sessões que vou entregando, das partilhas motivadoras que vou tendo e …. sorrio.

é verdade:  eu ponto o coração no que faço e acontece-me com frequência, ainda hoje assim foi, estar a ‘revelar’ fotos de lágrimas nos olhos – emocionada pelo que o momento me faz sentir, e devotada ao laço de relação de amor com que cuido do pedaço de confiança, relação e revelação que cada foto me oferece.

na dança das emoções que a vida nos oferece, reflectindo sobre como os caminhos nos levam de sintonia em sintonia, tenho-me sentido cada vez mais privilegiada por reconhecer, autorizar e expressar prazer naquilo que faço.

e gosto de dizer que gosto do que gosto…
e reconheço que gosto de ouvir o que sentem sobre o meu trabalho: motiva-me para continuar, para melhorar, para arrebitar, para fundamentar, para divulgar, para contagiar, …

de alguma maneira, parece-me que reina um pudor em assumir o que sentimos.
como se isso nos enfraquecesse, ou como se o sermos insignificantes ao que nos rodeia nos fizesse superiores.
como se nos mantermos distantes nos mantivesse seguros… será?

retomo o início do que escrevia e agradeço o crescente processo de me autorizar a sentir, e a expressar o que sinto.
até o orgulho, quem diria….

será que vos contagio? commemorem e commemorem-se.
a mim sabe-me bem ver-me-nos a sorrir : ) 

 

(^ bem-hajas querido Rui pela fotografia ao sorriso ^)

copy-novos-cabecas-13.png

click people-01

nascida e crescida em família brasucotransmontana que nos anos do meu nascimento se rendeu à magia de Sintra, creio que só agora esgoto o número de dedos do meu corpo para contar o número de vezes que rumei em direção ao veraneante sul!
mais uma vez confirmo que adoro a nossa costa alentejana, vicentina, semi-algarvia, e guardo com especial carinho mais alguns recantos descobertos no nosso pequenito país – temperados com um calor mais seco e águas menos onduladas.

ficam algumas fotografias que, agradecida, adiciono aos álbuns das minhas memórias.
a cerimonial Praia da Ponta Ruiva – Sagres.

na Quinta do Vale da Lama, onde o despertutor foi convidado a partilhar a sua sabedoria em gestão de projectos, dragon-dreaming e transição interior.
estivemos por lá em dias de tremendo calor e uma vaga de mosquitos. cada fotografia, em linguagem de câmbio mosquitense, equivale a uma média de duas novas mordidas.

Este slideshow necessita de JavaScript.

a bem encoberta Praia da Murração, a deliciosa Praia dos Barrancos, e um regresso via Tróia-mata-saudades-de-família-que-emigra.

remate final com lânguidas e prolongadas demolhas na Barragem de Póvoa e Meadas, embalados pelas danças do Andanças.

DSC_5244*19082013-impScreen Shot 2013-08-30 at 2.54.43 PM-imp

amanhã, reinicia-se a época das mágicas sessões.
bom fim-de-semana, bom regresso de férias, boas memórias, boas commemorações : )

~

contemplar a galeria de fotos dos últimos meses é simultaneamente inspirador e desafiante.
onde encontro o fio condutor entre a panóplia de temas que abraço?

recordo partilhas em que encontro generosas respostas:
~> que reconhecem o meu olhar, presença e visão do mundo em todas as sessões que partilho;
~> que ficam emocionadas ao ver as suas fotos, e encontrar novos pontos de vista sobre elas mesmas;
~> que os momentos que passamos juntos, em que são protagonistas e especiais convidadas de momentos em que se celebram, acrescentam-lhes uma visão mais confiante de si mesmas;
~> que é bom recordar que merecem atenção;
~> que a inspiração de encontrar novos locais, descobrir novos pontos de vista sobre locais conhecidos, os faz sintonizar com a magia que anda por toda a parte;
~> …

claro que fico cheia de um sorriso e com vontade de seguir acreditando nos meus sonhos de usar estas lentes com propósitos mais e mais inspiradores. é bom inspirar os outros e, confesso, é ainda mais saboroso confiar e entregar-me à possibilidade de me inspirar a mim mesma.
bem-hajam :)
antes de seguir para outras paragens, finalizando entregas de trabalhos e pedidos de orçamentos, repesco algumas sessões para vos deixar por aqui.

top-01

momentos de celebração em círculos mágicos, sublinham-me o desafio de estar presente e usar as lentes numa distância o mais generosa possível.
têm sido muitos os círculos, femininos e mistos, inspiradores e desafiantes. neste escolhemos honrar – com dança, música e poemas – a casa Terra, esta nave cósmica que onde viajamos.

.


e
ste outro círculo que tenho tido o privilégio de acompanhar é o do grupo de alunos que tem percorrido o caminho da primeira edição do curso de transição interior. estas fotos são da sessão de movimento que para eles preparei, e de um passeio informal que desfrutamos na serra de Sintra.
na sessão de movimento fomos re~descobrindo *como o nosso corpo nos serve e nos inspira, em cada escolha a que nos conduz por capacitação ou limitação; *como as células armazenam memórias, e *como criativamente as podemos comunicar (em formas, palavras, expressões e/ou movimentos) transmutando-as – em água transpirada, em água lagrimejada de choro e riso. vale tudo : ) [ no futuro divulgarei também as sessões que posso oferecer, a grupos que desejem desfrutar destas visões/ emoções/ descobertas ]
.

.

os alunos têm partilhado como sentem que a corajosa escolha de se conhecerem em profundidade os permite alcançar uma maior liberdade, uma maior autonomia e capacidade de abraçar a vida. se quiserem saber mais sobre o curso, visitem o site do despertutor. está a ser preparado o calendário para a próxima turma, e um muito pedido nível de aprofundamento, aka nível dois.

IMG_0010

top-02

fotos de algumas sessões familiares, talvez mais convencionais, em que crianças e adultos desfrutam de passeios em família.
é bem curioso o trabalho de coordenar as expectativas dos pais, os desejos e necessidades dos filhos, os sorrisos desencontrados, as fomes inesperadas.
.

.

a escolha das fotografias a divulgar por vezes requere bastante sensibilidade e algumas das sessões nunca chegam ao blog, já que alguns dos modelos preferem não ser identificados na sua exposição e, algumas das sessões que faço são extremamente íntimas. na minha opinião o grau de intimidade amplia a beleza de cada uma das fotos, e seja talvez nesta relação que as maiores revelações acontecem.
em todo o caso, cada sessão dá-me este privilégio de poder celebrar a imprevisibilidade da vida: sessões em casa, com nódoas e pijamas, são as minhas favoritas.

.

e seguindo o tema da família, o verão e regresso de familiares emigrantes pede-me que nos juntemos e celebremos o potencial de estarmos juntos.
de nos inspiramos com o que recebemos dos nossos passados, criando e reforçando laços. gostava mesmo de poder viajar sem combustível, de forma rápida, para num instante ir ali e abraçar braços que tanta saudade sinto…

Screen Shot 2013-07-30 at 4.40.26 PM copy-impDSC_4281*16072013-impScreen Shot 2013-07-30 at 4.41.08 PM-imp

.

verdade que família não é só de sangue, mas também acho inspirador a ”com incidência” da escolha de nascermos neste e não em outro berço, com esta e não outra história partilhada. às vezes mais próxima e colaborativa, outras vezes pedindo distância e tempo. estou a recolher fotos antigas, quero manter vivas histórias que – louvando o imaginário e sonho que alimentaram na minha infância – possam inspirar e informar o meu caminho de descoberta com a descendência crescente. recuperar fotos antigas requere muita paciência e provoca muitos sorrisos!

top-02-03

.
termino com algumas fotos de uma aldeia dita cheia de vida, e que neste dia de passeio aparentava estar às moscas. não tarda muito lá estarei novamente, em braços amigos, prontinha a descobrir a famosa movida de uma terra pequena e especial: Barão de São João.
.

.

o sul promete nos acolher com pompa e circunstância : )
espero vir com suficientes fotos para partilhas que inspirem, e se chegaram até ao final desta lenga-lenga, andarem pelo sul nas próximas semanas, e sentirem em vós o anseio de receber uma massagem fotográfica, tentem-me com um e-mail.

quem sabe nos podemos deleitar assim, em mútua inspiração.

.